Qual o melhor momento para comprar um carro recém-lançado?

comprar

Um novo modelo que acaba de chegar ao mercado certamente atrai muita atenção. Mas será que o melhor a se fazer é comprar o carro no lançamento?

Assim como qualquer tipo de produto, os carros também passam por diferentes fases ao longo do seu ciclo útil de vida. Em geral, são apresentadas quatro etapas: introdução, crescimento, maturidade e declínio.

Essas etapas variam de acordo com o modelo e as influências do mercado, bem como as medidas que as fábricas tomam para prolongar a vida dos carros, proporcionando uma série de mudanças tentando mantê-lo no mercado por mais tempo.

Qual o melhor momento para comprar?

Introdução ao mercado

Economicamente falando, logo que o carro chega ao mercado definitivamente não é a melhor ocasião para a compra. Explicamos.

No lançamento, o carro é o centro das atenções. A divulgação é pesada e, como todo mundo adora uma novidade, o carro novo se torna um atrativo cobiçado. Isso, no ponto de visto financeiro, é ruim para você.

Nessa fase, as lojas se fecham às negociações e raramente dão descontos. Muito pelo contrário: às vezes cobram um valor mais alto daquele sugerido pelas fábricas.

Além disso, é comum que carros recém-lançados precisem de ajustes e correções de falhas não observadas durante o desenvolvimento. Neste caso, você terá algumas dores de cabeça.

Crescimento

Em busca de redução de custos, as fábricas sempre, após o lançamento de um carro, iniciam uma série de maneiras para reduzir os custos e economizar na produção do modelo em questão. Em geral, os ganhos são conseguidos pela substituição ou retirada de componentes.

Essas mudanças ocorrem normalmente no segundo ano do carro no mercado, porém elas são quase imperceptíveis. São detalhes ou peças que o consumidor não vê. Essa maneira de “empobrecer” o modelo tende a se acentuar nos anos seguintes, quando o carro deixa de atrair pela novidade e passa a conquistar pelo preço.

O melhor momento para comprar um carro é justamente na segunda fase do ciclo de vida, no crescimento, quando há uma confluência de fatores favoráveis. Nessa fase, a rede está mais aberta a negociar, a maioria dos problemas técnicos já foram resolvidos, e mesmo que o carro tenha perdido alguns componentes, essa perda ainda é pequena.

Maturidade

Quando o consumidor se sente mais seguro em comprar esse modelo é porque chegamos na fase de maturidade. Neste caso, é quando ocorre um maior número de vendas, pois o produto já se consolidou no mercado e está com um preço mais atraente.

O lado negativo, neste ponto, é que, em geral, o carro já está um pouco mais desgastado na comparação com o modelo que estreou e fica longe de representar o que há de mais moderno e avançado. A maturidade antecipa o declínio.

Declínio

A única vantagem nessa etapa é que provavelmente todos os defeitos percebidos ao longo da vida do carro provavelmente já foram resolvidos. Podemos citar o Fiat Palio, que saiu de linha mesmo sendo considerado um carro confiável.

É claro que existem exceções, e nem sempre um carro tem o mesmo ciclo que outro modelo, às vezes pode durar mais, às vezes menos. Por isso, conhecer o ciclo do produto ajuda você a escolher o carro que atende melhor suas expectativas.