Você sabe usar o câmbio automático? A gente te ensina

câmbio_automático

Para quem está acostumado a dirigir carro manual, o câmbio automático pode assustar. Que tal algumas dicas para não se perder nesse momento?

Todo mundo diz que dirigir um carro automático é mais fácil do que o manual, afinal, você tem menos trabalho e menos preocupações. Porém, na prática pode não ser bem assim.

Isso porque o câmbio automático, à primeira vista, pode parecer desafiador e até mesmo um fator que impeça você de dirigir um carro automático. Entretanto, na prática, aquela sopa de letrinhas não assusta tanto.

O que há em um carro automático?

Se você está perdido no assunto, a gente precisa explicar que a diferença do automático para manual está no fato da troca de marchas ser feita de forma automática, sem intervenção do motorista.

Dessa forma, o piloto só tem a preocupação em acelerar, frear e controlar o volante.

Entenda o câmbio automático

Existem diversos tipos de câmbios automáticos, mas todos eles possuem um sistema universal que seguem algumas posições pré-determinadas.

P (de “Park”): É utilizada quando o carro está estacionado. Caso você selecione essa opção, as rodas ficam travadas, impedindo a movimentação do veículo.

D (de “Drive”): Ela faz o veículo se movimentar. Como explicamos, as trocas de marchas são realizadas automaticamente ao acelerar, sem a intervenção do condutor.

R (de “Reverse”): A mais simples, que é utilizada para engatar a marcha ré.

N (de “Neutral”): Podemos comparar essa posição com o “ponto morto” dos câmbios manuais.

Além dessas posições mais comuns, existem veículos que apresentem a posição L, de “low”, que deve ser utilizada quando se necessita de mais força em baixa velocidade, como em uma subida íngreme.

Outra posição possível de ser encontrada é a S, de “sport”, que realizam as trocas de marcha em rotação mais elevada, ampliando a utilização da potência do motor.

Atente-se às primeiros experiências

Se você nunca dirigiu um automático, a gente tem algumas dicas básicas para deixar você mais tranquilo e seguro atrás do volante.

Quando você coloca o veículo em D, ele já começa a se movimentar logo que você solta o pedal do freio, mesmo sem pisar no acelerador. É preciso prestar muita atenção nesse momento, pois isso não acontece nos modelos manuais.

Jamais tente frear com o pé esquerdo. A perna esquerda, acostumada a acionar a embreagem, não tem a sensibilidade necessária para o controle do freio. Por isso, para acelerar e frear, use apenas o pé direito.

Caso você precise de mais força no motor, como para realizar uma ultrapassagem, você deve pisar no acelerador pressionando até o fundo por alguns instantes. A central eletrônica vai entender do que você precisa e permitirá a conclusão da manobra com mais segurança.

Não é tão difícil quanto parece, não é mesmo? Seguindo essas dicas e tendo segurança no volante, não será nada complicado guiar um carro com câmbio automático.